Kátia Freitas – K (1995)

“Simplesmente K”

Havendo se iniciado na música ainda nos anos 80, participou de eventos universitários e festivais locais na cidade de Fortaleza/CE, de onde retirou inspiração para se lançar como cantora profissional. Depois de participar como convidada em alguns discos de amigos à época, decidiu que seguiria seu próprio caminho e assim o fez. Como cantora, compositora e intérprete, Kátia Freitas lançou apenas dois discos, que foram bons o bastante para que se consolidasse como uma das principais expoentes da música cearense no âmbito nacional.

Com seu primeiro trabalho autoral, intitulado Kátia Freitas ou, simplesmente, K, a artista conseguiu tocar o seu público de uma forma muito expressiva.  O disco foi produzido por ela mesma em parceria com o guitarrista Cristiano Pinho, que também atuou como arranjador e diretor musical. Dona de rara sensibilidade musical e textual, suas letras e composições estão impregnadas de uma poesia introspectiva e crítica que doam ao álbum um toque sutil de simplicidade e beleza. E isto fica claro em canções como Um Qualquer, Anjos e Palavra. Só que isto não muda quando, no bom sentido, se apropria de canções de outrem, como é o caso de Música urbana 2 (Renato Russo), Coca-colas e iguarias (Valdo Aderaldo), Mal Nenhum (Lobão/Cazuza), Don’t try Suicide (Freddie Mercury) e Babe baby (David Duarte).

Coca-colas e iguarias, como música de trabalho, impulsionou o nome da artista para outras paragens. Segundo as fontes, foi extremamente bem executada nas rádios especializadas no sudeste do país e até incluída na coletânea A Gema do Novo (vol 2)”, da Rádio Musical FM de São Paulo. Juntamente com Anjos, ganhou videoclipe (veja abaixo), que chegou a ser veiculado na MTV Brasil e outros canais de TV pelo país.

Outro destaque é a belíssima Trip. Composta em parceria com Tarcísio Pequeno, a canção foi musicada em função da língua inglesa e tinha / tem potencial para se tornar um hit das rádios FM, porém, foi executada somente nas estações dedicadas a fina flor da MPB.

Nota: 9/10.

Referências:


2 comentários sobre “Kátia Freitas – K (1995)

Ajude-me a melhorar dando feedback!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s